8 dicas para empreender com pouco dinheiro

8-dicas-para-empreender-com-pouco-dinheiro.jpeg

Você sempre pensou em ser dono do seu próprio negócio? Ser o seu próprio chefe, trabalhar à sua maneira e sem ter que dar satisfações para ninguém é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, por falta de recursos, muitas pessoas acabam desistindo dos seus sonhos e passam toda a vida trabalhando como empregados, gerando riquezas para terceiros.

É preciso deixar o medo de lado e entender que é possível empreender com pouco dinheiro, desde que haja planejamento, responsabilidade e, é claro, muito trabalho e força de vontade para que tudo dê certo.

Nós queremos lhe ajudar e é por isso que elaboramos uma lista com 8 dicas para você empreender, mesmo com pouco dinheiro. Ficou curioso? Então siga a leitura e confira as nossas orientações.

1. Faça cursos de capacitação

Você precisa ter em mente que ao abrir um novo negócio, principalmente no início, terá que fazer de tudo um pouco, pois dificilmente um empreendedor iniciante tem condições de contratar muitos funcionários e prestadores de serviços.

É por isso que antes de abrir uma empresa, recomenda-se que você faça cursos básicos, para que aprenda um pouco sobre todas as áreas que envolvem a administração de um negócio como finanças, gestão, marketing, entre outras.

Vale lembrar que, hoje em dia, muito material sobre o assunto pode ser encontrado gratuitamente na internet. Assim, você pode procurar por e-books, blogs ou canais no Youtube que ofereçam treinamentos gratuitos para novos empreendedores.

2. Escolha um espaço adequado para a sua empresa

Engana-se quem pensa que é necessário ter uma sala comercial própria ou pagar um alto valor de aluguel para abrir uma empresa. No caso dos prestadores de serviços, pode-se escolher opções mais viáveis como o trabalho em casa, no sistema home office ou então em um coworking, nome que se dá aos espaços compartilhados por diversos profissionais.

Ao escolher trabalhar em casa, no entanto, são necessários alguns cuidados. Recomenda-se que você reserve um cômodo para trabalhar e tenha um esquema de horários regrados para a realização do trabalho.

Adotando essa postura, você evita se distrair com outras atividades no lar e também de trabalhar muitas horas por dia e acabar se estressando demais.

3. Opte pelo regime MEI

Profissionais autônomos não precisam pagar altos valores em impostos para poder ter uma empresa. Para isso, basta optar pelo regime MEI, sigla para microempreendedor individual, que tem um custo mensal de impostos com valor acessível e obrigações bem simplificadas.

São diversas as categorias profissionais que podem ser enquadradas como MEI e os autônomos que optarem em formalizar o seu negócio nessa categoria têm diversos benefícios, como a possibilidade de ter um CNPJ e emitir notas fiscais e assim poder prestar serviços para outras empresas.

Além disso, de acordo com a legislação, um MEI pode contratar um funcionário para auxiliar nas atividades e também tem garantido direito aos benefícios previdenciários, como o afastamento remunerado por doença e, no caso das mulheres, licença-maternidade.

4. Utilize as redes sociais

Vivemos em plena era digital, em uma época em que as pessoas estão cada vez mais conectadas e usando muito as redes sociais como o Facebook, o Twitter, o Instagram, entre tantas outras ferramentas do marketing digital.

Essas mídias trouxeram muitos benefícios para os pequenos empreendedores, que não precisam mais gastar um alto valor para anunciar os seus negócios em emissoras de rádio e TV ou nas seções de classificados dos jornais.

Para obter um bom resultado com as redes sociais, todavia, é necessário ter um entendimento básico de como elas funcionam. Você precisa produzir conteúdo de qualidade e que passe uma imagem de credibilidade e confiança para o seu público.

5. Pratique o networking

Outra opção de tornar o seu negócio conhecido é praticando o networking, que nada mais é do que manter uma boa rede de contatos para futuras trocas profissionais.

Para descobrir outros profissionais e se tornar conhecido no seu âmbito de atuação, você pode participar de reuniões, encontros, palestras e outros eventos voltados para o público empresarial da sua cidade.

Além disso, também é recomendável que você faça alguns cartões de visita e tenha sempre uma porção deles com você. Dessa forma, sempre que conhecer alguém, e perceber que essa pessoa poderá se tornar sua cliente, pode deixar um cartão com os seus contatos, para que ela lhe procure quando achar necessário.

6. Evite contrair dívidas

Por mais que existam muitas empresas dispostas a oferecer crédito para pequenos empresários no mercado, não é recomendado que você contraia dívidas e já comece uma empresa com saldo negativo.

É preciso manter os pés no chão e trabalhar com recursos próprios, por mais que eles sejam escassos. Dificilmente você conseguirá ter uma excelente infraestrutura nos primeiros meses ou até mesmo anos da empresa, mas pode ir realizando as melhorias aos poucos.

Se você ainda não tem nenhum dinheiro para empreender, pode abrir uma poupança e reservar uma quantia mensal do seu salário para dar os primeiros passos no seu próprio negócio. Com certeza esses sacrifícios vão doer, mas a recompensa no futuro, quando o seu negócio estiver dando certo, será muito mais prazerosa.

7. Ofereça somente aquilo que você conhece

É muito comum vermos pequenos empreendedores cometendo o erro de, pela ânsia em conquistar novos clientes, passar a oferecer serviços que não sabem realizar ou sobre os quais possuem pouco conhecimento.

Um cabeleireiro, por exemplo, pode ser muito bom em fazer cortes e penteados, mas se uma cliente também solicitar fazer outros procedimentos no salão, como maquiagem ou depilação, não se deve cometer o erro de aceitar a demanda, caso não haja o conhecimento necessário.

Deve-se ter muito cuidado para não “queimar” a imagem e sofrer com as consequências no futuro.

8. Faça da tecnologia a sua grande aliada

Hoje em dia existem aplicativos e plataformas digitais que podem ser grandes aliados dos pequenos empreendedores. Tais ferramentas podem ser muito úteis para a sua gestão financeira, boa comunicação com os clientes, entre outras funcionalidades.

De maneira geral, podemos dizer que empreender com pouco dinheiro pode até ser difícil, mas não é impossível. Basta dedicação, trabalho, organização e muita força de vontade. Comece agora mesmo! Leia nosso artigo “Profissional autônomo: 5 dicas para controlar o dinheiro” e veja como poupar e se tornar um empresário de sucesso.

Gerar boleto

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.