Startup guia: tudo sobre o investidor-anjo

startupLevantar uma startup do zero não é uma tarefa simples e o Investidor-Anjo é a figura que pode fazer a diferença no seu negócio. Apesar do termo ser cada vez mais comum no Brasil, alguns empreendedores ainda possuem dúvidas a respeito disso.

Portanto, antes de sair por aí batendo na porta de possíveis investidores, é importante saber quem eles são. Vamos entender melhor o perfil desse tipo de empresário.

Gente que tem estrada

Essa é uma das características centrais de todo Investidor-Anjo. Normalmente, eles são empresários ou empreendedores de sucesso, que já possuem experiência e conhecimento de mercado o suficiente para poder orientar novos negócios.

Além do dinheiro, os Anjos são pessoas que agregam experiência no seu negócio. Eles ajudam a sua empresa a evitar erros conhecidos. Investir em uma empresa nascente é uma prática arriscada. O risco é diluído pela orientação que o investidor irá fornecer ao empreendedor. Por causa disso, eles também são chamados de Smart Money.

Gente como a gente

Investidores-Anjo são pessoas físicas, assim como você. Eles fazem parte de uma parcela de empresários que conseguiu construir um bom patrimônio ao longo da vida e possuem capital para alocar em investimentos mais arriscados.

Ao contrário do que muitos pensam, eles não são multibilionários. São investidores com disposição a assumir riscos em troca de um retorno maior do que outras modalidades de investimento oferecem. Por isso eles escolhem muito bem a empresa na qual irão injetar o dinheiro. É preciso ter um plano de negócios sólido para atraí-los.

Investimento-Anjo não é filantropia. Normalmente, esse tipo de investidor direciona de 5% a 10% do patrimônio para aplicar em startups. E eles esperam receber esse dinheiro de volta.

Anjos investem em grupo

Para diluir os riscos do investimento nas startups, é comum os Investidores-Anjo atuarem em grupos. Quando isso acontece, um dos investidores é designado para acompanhar mais de perto o desenvolvimento do negócio. Esse investidor é chamado de Lead Investor.

Por ter que se dedicar mais ao negócio do que os outros investidores do grupo, o Lead possui uma parcela maior da empresa. Os integrantes do grupo que apoiam a startup, mas não participam diretamente dela, são chamados de Followers. É comum um Investidor-Anjo ser Lead Investor de uma empresa e Follower de outra.

Eles são minoritários

A remuneração dos Investidores-Anjo se dá por meio de uma parcela da sua empresa. Portanto, quando você conseguir um Investidor-Anjo para sua startup, automaticamente você está conseguindo um sócio.

Contudo, eles nunca se tornarão donos da sua ideia. O empreendedor continuará tendo participação majoritária na startup.

Fundos de investimento não são Anjos

Existem vários tipos de fundos, geralmente administrados por instituições bancárias, que direcionam parte da carteira de investimento ao mercado de startups. Contudo, esses fundos não são considerados investimentos-Anjo. Conseguir um aporte de um fundo de investimento é algo muito bom, que poderá alavancar de vez o seu negócio. Mas esses fundos entram apenas com o dinheiro. Não existe a consultoria e o acompanhamento realizado pelos Investidores-Anjo.

Startups que conseguem aportes de fundos desse tipo, em geral, são aquelas que já receberam investimento-Anjo e estão estruturadas para lidar com uma expansão rápida.

Ficou alguma dúvida sobre Investidor-Anjo? Deixe um comentário!

banner_rodape

Compartilhe:
Banner ASAAS

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.