Perfil do empreendedor: Abilio Diniz

Há 67 anos nascia a marca de supermercados Pão de Açúcar. De lá para cá, Abilio Diniz — capitão do negócio e um dos mais notáveis empresários do país nos dias atuais — abriu as portas de novas unidades, aumentou o leque de produtos e serviços oferecidos por suas lojas e caiu no gosto de muitos clientes, especialmente das classes A e B. Com uma trajetória de muito sucesso, Diniz é inspiração para empreendedores de vários segmentos. Você conhece a história desse paulista? Então confira neste post sua trajetória e tire lições para seu próprio negócio:

O percurso inicial de Abilio Diniz

Abilio dos Santos Diniz nasceu em São Paulo, em 1939. Filho de dona Floripes e de Valentim Diniz, um imigrante português com tino para os negócios, foi iniciado pela mãe ao catolicismo logo cedo. Assim, o empresário herdou de Floripes a fé, e do pai o amor pelo comércio.

Fã de esportes desde criança, Diniz sofreu com comentários dos colegas por causa de seu excesso de peso na infância, até que decidiu: superaria seus traumas com aulas de boxe e karatê — que o ajudaram, inclusive, a ser competitivo também nos negócios. Mas foi na corrida, atividade que pratica até hoje, que encontrou sua tranquilidade.

Aos 23 anos, após concluir o curso de administração, Abilio Diniz recebeu um convite do pai para começar um novo empreendimento. Juntos, eles abriram a primeira unidade do supermercado Pão de Açúcar — mesmo nome da doceria criada por Valentim em 1948. Em menos de 20 anos a marca se multiplicaria e se tornaria a maior rede varejista do Brasil.

Os acontecimentos mais marcantes

Durante a transição da década de 1980 para os anos 90, a vida pessoal e profissional de Abilio Diniz foi marcada por 3 situações importantes. A primeira delas foi uma briga entre ele e seus irmãos para determinar quem ficaria com a direção do grupo Pão de Açúcar. Os desentendimentos só terminaram em 1994, quando Diniz conquistou o controle da marca após um acordo assinado em família.

O segundo momento foi seu sequestro, em dezembro de 1989. Ao longo de 7 dias, o empresário foi mantido em cativeiro por 10 sequestradores — dentre os quais havia argentinos, canadenses e chilenos. Naquela época, a polícia conseguiu localizar o local da prisão, render os criminosos e libertar Diniz.

Já o terceiro contratempo aconteceu em 1990, quando o Pão de Açúcar esteve à beira da falência. Todas essas experiências, de acordo com o empresário, fizeram com que ele se tornasse mais humilde e tolerante, tanto na vida pessoal quanto nos negócios, tendo sido necessário ter muita determinação e disciplina para conseguir se reerguer.

Sua reinvenção aos 76 anos

Em 1999, os franceses do grupo Casino entraram para a sociedade Pão de Açúcar e Diniz deixou seu cargo na presidência executiva para se tornar presidente do conselho administrativo da companhia. Mais tarde, em 2012, o empresário decidiu dar uma guinada em sua carreira. Aos 76 anos, abriu mão de parte de suas ações do Pão de Açúcar, abandonou o conselho administrativo e se envolveu com a sétima maior empresa de alimentos do mundo, a BRF.

Além disso, neste ano Diniz aumentou sua participação no grupo Carrefour, tornando-se o quarto maior acionista dessa rede varejista. O empreendedor já detém 10% das ações da marca no país e não pretende parar de aumentar essa porcentagem.

Gostou de saber mais sobre a vida e a carreira de Abilio Diniz? O que consegue tirar de lição dessa história? Aproveite para conhecer a trajetória de outros grandes nomes, como Bel Pesce, Flávio Augusto e Juliana Paes! E não deixe de nos contar: você passou por situações semelhantes e deseja dividir sua história conosco? Registre suas experiências em nossos comentários!

Banner ASAAS

Esteja sempre bem informado sem pagar nada!

Cadastre-se e receba um e-mail semanal com as últimas novidades do blog.